A despedida de Maresca

Morreu na manhã de sábado (11/06/2011) o tenor brasileiro Benito Maresca, aos 76 anos.

Seu corpo foi velado no Cemitério Vila Mariana e cremado no crematório da Vila Alpina.

Grande especialista no repertório lírico italiano,          Maresca começou sua carreira em 1955. Em 27 de outubro de 1962, cantou o papel de Pinkerton (de “Madame Butterfly”, de Giacomo Puccini), no Teatro Lírico de Equipe e, em 1964, fez sua estreia no Theatro Municipal de São Paulo, na ópera “Lucia di Lammermoor”, de Donizetti.

Em 1970, interpretou o papel de Pery na comemoração do centenário da estreia da ópera “O Guarani”, de Carlos Gomes.

Em 1974, voltaria ao papel no teatro Massimo, em Palermo. Em sua carreira internacional, chegou a cantar na Ópera de Viena e na Ópera Alemã de Berlim.

No concerto de reabertura do Theatro Municipal de São Paulo, hoje no fim da tarde, o maestro e diretor artístico Abel Rocha prestou uma homenagem ao tenor.

Além de Puccini, Donizetti, Verdi e Carlos Gomes, ele também tinha, em seu repertório, uma variedade de compositores como Strauss, Mozart, Bizet, Guarnieri, entre outros.

Professor até o fim da vida, Maresca formou uma geração de tenores.

http://folha.com/il929056

Foto: Estadão.com.br

Anúncios